O que dizer sobre a Virada?

Share/BookmarkCompartilhe

Marcada para os dias 15 e 16 de maio, a Virada Cultural chega neste ano à sua sexta edição. Realizada pela Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, tornou-se a grande festa da cidade. Está incorporada ao seu calendário por milhões de paulistanos que a acompanham todos os anos. Durante 24 horas ininterruptas os moradores da capital e os turistas – estima-se que, esse ano, serão em torno de 330 mil pessoas – se dividem entre centenas de atrações.
Para o Secretário de Cultura de São Paulo, Carlos Augusto Calil, “a Virada Cultural se consagrou como a festa da cidade, múltipla e inclusiva”. João Sayad, Secretário de Estado da Cultura, declara: “a Secretaria de Estado da Cultura participa com orgulho, como co-realizadora, de um evento desse porte que se espalhou também pelo interior”. Danilo Santos de Miranda, Diretor Regional do Sesc-SP, parceiro do evento, vê esta sexta edição da Virada Cultural como “a afirmação de um evento dos mais importantes do calendário municipal, que promove não só a ocupação das ruas e dos equipamentos de lazer e cultura de uma forma diferenciada, mas que se reverte em benefícios diretos à população”.
Com um perímetro maior que o do ano passado e incorporando ações na região da Luz – correspondendo ao perímetro da cidade do final do século 19 -, a Virada de 2010 continuará recebendo centenas de artistas e oferecendo ao público uma infinidade de atrações. Tem shows para todos os gostos, têm os mais variados ritmos, cantores já consagrados pelo grande público, intérpretes que estão em início de carreira, homenagem, pista de dança, música popular e clássica, dança e atrações de rua.
O show de abertura será feito pela dupla de cubanos Barbarito Torres e Ignácio Mazacote, do Buena Vista Social Club. Os integrantes desse conjunto reuniram-se, anos atrás, para tocar os clássicos da música cubana que foram trilha de sua juventude e também pérolas de suas carreiras. O coletivo tornou-se um fenômeno mundial após o lançamento do disco e documentário (dirigido pelo cineasta alemão Win Wenders), ambos homônimos.
No mesmo palco em que se apresentarão os cubanos – Praça Julio Prestes (Av. Duque de Caxias, próximo à Sala São Paulo) – haverá shows de Zélia Duncan, Céu, Toquinho, entre outros, além das atrações internacionais Living Colour e Abba; no encerramento, Elomar, Geraldo Azevedo, Vital Farias e Xangai interpretam o disco Cantoria, de 1984. Canções como Ai que saudade de ocê e Cantiga de amigo estão no repertório.
O samba será muitíssimo bem representado por Nelson Sargento, Paulo Vanzolini, Jair Rodrigues, Elza Soares e Sandália de Prata, Orlandivo e Clube do Balanço, Baile do Simonal e Arlindo Cruz. No duelo Rio X São Paulo frente a frente Germano Mathias e Dicró. Esses shows acontecerão no Palco Praça da República (próximo à Avenida Ipiranga, virado para a Rua do Arouche).
No Palco Avenida São João (Avenida São João, próximo à Rua General Osório, virado para a Avenida Ipiranga), o público poderá conferir nomes importantes do rock nacional, como Pitty, Raimundos, Titãs, além dos grupos originais de Frank Zappa e Janis Joplin, Grand Mothers Reinvented e Big Brother & the Holding Company. Na região da Boulevard São João (Vale do Anhangabaú), acontecem shows de Airto Moreira, Booker T., entre outros.
Arrigo Barnabé canta Lupicínio Rodrigues e André Abujamra canta Nelson Gonçalves, no Palco Vieira de Carvalho (Largo do Arouche, virado para a Avenida Vieira de Carvalho). Lá também farão shows Sidney Magal, Luis Caldas, Vanusa, Wanderléa e outros artistas.
O Piano na Praça – Palco Praça Dom José Gaspar (Praça Dom José Gaspar) – receberá apenas novas pianistas dessa vez. Serão 12 apresentações. Entre elas, Marina Spoladore, Juliana Rodrigues e Juliana Ripke.
O Palco Estação da Luz (Estação da Luz) receberá Orquestras e Bandas Sinfônicas. Por lá passarão a Orquestra Jazz Sinfônica, a Orquestra Sinfônica Municipal, a Orquestra Experimental de Repertório, o Quinteto de Metais do Teatro Municipal, a Banda Sinfônica da Polícia Militar e a Banda Sinfônica do Estado. Danilo Brito, Mike Marshall e Caterina Lichtenberg, artistas brasileiro, americano e alemão, respectivamente, e a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo também se apresentarão.
O Palco Cásper Líbero (Avenida Washington Luis) contará com as participações de nomes que estão despontando na música brasileira, como Mallu Magalhães, Tulipa Ruiz, Karina Buhr e outros artistas.
Anúncios
Esse post foi publicado em Notícias e marcado , , , , . Guardar link permanente.