Infra-estrutura desta 6ª edição

Share/BookmarkCompartilhe

Pensando num melhor deslocamento e no bem-estar das milhões de pessoas que circularão pelas ruas do centro de São Paulo, aumentou-se a distância entre os palcos, o que dará mais mobilidade e fluidez aos participantes. Para que o público possa melhor se localizar entre as atrações, serão instalados 80 totens de sinalização em locais estratégicos.

A região central contará com bolsões de serviços sanitários. O número de banheiros químicos será de cerca de 1.000 no total – e eles ficarão em grandes espaços abertos, para serem facilmente localizados pelo público, como, por exemplo, próximo aos dez grandes palcos, e terem sua limpeza facilitada. As equipes de limpeza também ficarão nos bolsões.

Toda a estrutura será de grande porte. A região central da cidade contará com 31 espaços especialmente montados para a Virada. Cerca de 2 mil pessoas trabalharão na produção do evento. O público presente contará com nada menos que 800 mil Watts de potência de som e 10 mil KVAs para iluminação.

A segurança e a eficiência do atendimento médico também serão pontos primordiais no evento. Haverá uma base de coordenação, com mapeamento de toda a área da Virada. De lá, profissionais especializados comandarão 200 brigadistas, o deslocamento das 57 ambulâncias e 20 UTIs móveis, e ainda 700 seguranças particulares, prontos para agir a qualquer momento. E também homens da Polícia Militar e Guarda Civil Metropolitana garantirão a ordem durante a Virada. Postos de Policiamento e três postos médicos estarão localizados em pontos estratégicos para atender o público. Serão utilizadas 2.400m de grades para isolamento e 500 barricadas.

Anúncios
Esse post foi publicado em Notícias e marcado , . Guardar link permanente.